Press "Enter" to skip to content

12 DE OUTUBRO: MUITO MAIS DO QUE UM DIA NACIONAL

Rate this post

Eu sou espanhola, o meu nome é Pilar e nasci no dia 12 de outubro, o dia da Pilar. Na verdade é por isso é que chamam-me de María del Pilar. Um nome que eu uso com orgulho e que gosto muito. Eu acho que os nomes fazem parte da personalidade das pessoas que os usam. E os pilares sustentam. Muitos dos “pilares” caracterizam-nos por sermos companheiros fortes, sabendo dar apoio … ou pelo menos é isso que nos dizem!

O dia da Nossa Senhora do Pilar em Espanha é um grande dia, é nosso feriado nacional, mas é mais que um feriado nacional. É um dia em que muitas tradições e homenagens são realizadas e desfrutamos enquanto sociedade. Em Espanha, este dia é comemorado como o Dia da Hispanidade, sendo assinalado o dia da descoberta da América por Cristóvão Colombo, há 526 anos. E em segundo lugar, não menos importante, o dia 12 de outubro coincide com a celebração católica da Virgen do Pilar, padroeira de Aragão. Vamos falar sobre esses dois factos, e o que eles têm em comum.

Rodrigo de Triana gritou para Cristovão Colombo  e para os seus companheiros “Terra à vista!”. Descobrindo em 1492 a América sem saber. Eles haviam chegado às actuais Bahamas. Um evento que mudou o passado e sem o qual o nosso presente não seria como o conhecemos, gostemos ou não.

A festa deste dia foi fixada pela primeira vez em 1913 durante o reinado de Alfonso XII. E foi o Alcalde de Madrid dessa época, Faustino Rodríguez San Pedro, que o baptizou como o Dia da Raça – pessoalmente, detesto usar essa palavra, pois parece-me que estou a  referir a animais, sempre uso a palavra étnica para me referir a pessoas.

Anos mais tarde – por volta de 1958 na ditadura de Franco – este dia tornou-se oficial como feriado nacional. E já no período da democracia, em 1987 mudou o nome  para dia da Hispanidade. Actualmente é comemorado com um grande desfile das Forças Armadas presidido pelo rei e altos representantes do governo central e dos governos das comunidades autónomas. Este dia “simboliza o aniversário histórico em que a Espanha, concluiu um processo de construção do Estado a partir de nossa pluralidade cultural e política, e a integração dos Reinos da Espanha na nossa Monarquia, inicia um período de projeção linguística e cultural para além dos limites europeus “, de acordo com a lei 18/1987 na qual foi estabelecida.

Quanto ao significado religioso, é considerada a Virgem de Guadalupe e não a Virgem do Pilar, a padroeira da Hispanidade, porque simboliza a cristianização de grande parte do Novo Mundo. Este facto é confundido em parte por coincidir com a festa da Virgem do Pilar realizada em Zaragoza, sendo esta a santa padroeira de Aragão. Muitas vezes, eu sou a primeira, e digo que ela é a padroeira da Espanha. Mas de acordo com a Igreja Católica, a santa padroeira da nação é a Imaculada Conceição.

O facto da Virgem de Pilar de Zaragoza e a Virgem de Guadalupe de Cáceres são esculturas de madeira escura, o que as torna “morenetas” e se pode confundir um pouco!

Vamos voltar ao significado oficial do desfile militar que passa neste dia geralmente consiste em uma exibição de saltos de pára-quedas,  desfile e a homenagem à Bandeira Nacional.

Também se  Homeneja aqueles que deram suas vidas por Espanha num desfile aéreo. Semanas antes do evento podem ser ouvidos e vistos os exercícios de aviões, helicópteros,  e outros meios aéreos das forças de segurança – e uma parada militar dos vários ramos das forças armadas

É uma ocasião para ver todos os corpos de Defesa de Espanha desfilando, que apesar de não os visualizarmos todos os dias, eles estão lá para servir todos os espanhóis, e para todos aqueles que vivem na Espanha. No ano passado, infelizmente, um dos pilotos de um caça morreu quando seu avião caiu durante o regresso da festa nacional.

Em 2001, houve uma tentativa fracassada de um ataque da ETA durante o dia da Hispanidade, onde o objectivo era precisamente as mais altas autoridades do Estado – o rei, presidente do governo e os mais altos representantes do Estado.

Por outro lado, este dia para alguns é controverso porque é entendido com um significado de homenagem a toda a conquista da América com tudo o que ela implicou. Para os que não defendem este dia, não a compreendem o verdadeiro significado. O 12 de Outubro é a festividade de um país que atingiu sua expansão máxima há 526 anos – independentemente das luzes e sombras que a descoberta acarretou – e que actualmente é um estado plural com diferentes comunidades e com órgãos de segurança que estão em serviço de todos nós. Celebrar este dia não significa celebrar o massacre vergonhoso das populações indígenas. Uma sociedade não precisa viver do passado, mas de seu presente e futuro, construindo vínculos e alianças, promovendo a união e sinergias com outros povos, especialmente com os mais semelhantes.

Columbus Day é como é denominado nos EUA e em alguns  países da América do Sul também o celebram.

Para mim, é uma tradição sólida e bonita, que todos os anos, no meu aniversário, é um feriado nacional, e neste dia não se trabalha. É um feriado nacional em toda a Espanha e em todas as suas Comunidades Autónomas. É certamente algo muito espanhol, a festa, porque nós realmente gostamos da festa. E qual é o espanhol que não gosta de seja oferecido um dia sem trabalho? Eu não conheço nenhum. Nem os menos patriotas renunciam a esta festa …

Pilar Elez

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *