Press "Enter" to skip to content

INGLÊS: PORTUGUESES SÃO MELHORES QUE OS ESPANHÓIS

Apesar das melhorias na aprendizagem da língua inglesa, o certo é que os portugueses são melhores que os espanhóis. Ou pelo menos é a conclusão da escola de idiomas EF.

O EF English Proficiency Index 2019 compara as habilidades de 100 países no manejo da língua inglês.

Se os portugueses são melhores que os espanhóis, porém são os holandeses que estão no topo da lista.

Aliás, os países europeus são os dominadores do top 20, onde apenas 4 países não são provenientes do velho continente.

O top 20 é constituído pelos seguintes países:

1º Holanda

2º Suécia

3º Noruega

4º Dinamarca

5º Singapura

6º África do Sul

7º Finlândia

8º Áustria

9º Luxemburgo

10º Alemanha

11º Polónia

12º Portugal

13º Bélgica

14º Croácia

15º Hungria

16º Roménia

17º Sérvia

18º Quénia

19º Suiça

20º Filipinas

O nível de inglês falado em Portugal é considerado de muita qualidade com 63,14 pontos, enquanto o nível de inglês falado em Espanha é apenas médio.

Espanha ocupa a nível global o 35º lugar com 55,46 pontos, e a nível europeu o 25º lugar. Já Portugal no ranking europeu está no top 10.

Do lado inverso, ou seja os países que têm o pior nível de inglês são:

91º Angola

92º Omã

93º Cazadistão

94º Cambodja

95º Uzbequistão

96º Costa do Marfim

97º Iraque

98º Arábia Saudita

99º Quizistão

100º Libia

A 9º edição do EF English Proficiency Index baseou-se nos resultados de mais 2.300.000 testes do EF Standard English Test (EF SET) realizados em todo o mundo em 2019.

O EF SET é um teste de inglês on-line adaptável das habilidades de leitura e audição. É um teste padronizado, com pontuação objetiva, projetado para classificar as habilidades de linguagem dos examinandos em um dos seis níveis estabelecidos.

As pontuações do EF EPI 2019 (r = 0,80) e as pontuações do IELTS Academic Test 2017 (r = 0,74) foram correlacionadas fortemente com as pontuações do TOEFL iBT 2017. Essas correlações mostram que, embora estejam executando projectos diferentes e perfis de participantes, eles revelam tendências semelhantes na proficiência nacional em inglês.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *