Press "Enter" to skip to content
O Horseball é uma modalidade desportiva equestre que procura consolidar-se a nível internacional

A Consolidação do Horseball

O Horseball é uma modalidade desportiva equestre que procura consolidar-se a nível internacional. Na entrevista exclusiva dada a Raia Diplomática por Frederico Cannas, Presidente da Federação Internacional de Horseball, informou-nos que Na Peninsula Ibérica tem cerca de 800 praticantes e no mundo cerca de 6.000. As regiões da Península Ibérica onde o Horseball tem mais implantação são a Grande Lisboa em Portugal, e as comunidades autónomas espanholas da Galiza, Madrid e Catalunha.

Frederico Cannas destacou ainda que os grandes objectivos da Federação Internacional de Horseball são de consolidar a modalidade na Europa e conseguir entrar em novos mercados e conseguir afirmar o este desporto como uma modalidade reconhecida mundialmente e também desenvolver o Horseball no âmbito profissional.

Em que consiste o horseball?

O Horseball é uma disciplina equestre que consiste num jogo entre duas equipas que se defrontam entre si com o objectivo de marcar o maior numero de golos no cesto da equipa adversária.

As equipas são compostas por 4 jogadores de cada lado com a possibilidade de mais 2 elementos suplentes por equipa.

O jogo tem a duração de 20 minutos dividido em 2 partes de 10 minutos com um intervalo de 3 minutos para descanso e mudança de campo.

Os jogadores antes de poderem marcar golo têm de fazer 3 passes entre o mínimo de 3 jogadores da mesma equipa e não podem ter a bola mais de 10 segundos na mão, consistindo uma penalidade se assim acontecer. esta e muitas outras regras fazem com que o horseball seja um desporto rápido e dinâmico , bastante atractivo para o público.

Quando a Bola cai ao chão os jogadores têm de apanha-la sem desmontar do cavalo, através de um movimento que se chama “ramassage”. Para este efeito a bola de horseball tem 6 pegas em couro para seja mais fácil esta acção.

A nível de regras e de organização em que difere o horseball com outros desportos equestres como o polo?

O horseball se formos comparar com o Polo, as diferenças maiores são o campo de jogo que são 65mx 25m em areia , usamos uma bola de futebol 4 com uma armação de couro com seis pegas em vez de um taco, e apenas necessitamos de um cavalo por jogador ao contrário do polo que pode variar entre 4 e 8 cavalos por jogador o que torna este desporto mais acessível economicamente.

Como se está a desenvolver esta modalidade na Península Ibérica?

O grande foco de Horseball concentra-se em França onde existem actualmente cerca de 4000 Praticantes nos diversos escalões, na Península Ibérica existem já um número elevado de praticantes em que os maiores focos se concentram em Portugal na zona da Grande Lisboa e em Espanha na Galiza, na Zona de Madrid e com maior incidência na Catalunha.

O Horseball é uma modalidade desportiva equestre que procura consolidar-se a nível internacional
O Horseball é uma modalidade desportiva equestre que procura consolidar-se a nível internacional

E a nível internacional? Ainda não são muitos os membros da Federação Internacional de Horseball (Argelia, Austrália, Brasil, Canadá, França, Bélgica, Alemanha, Reino Unido, Itália, Quirguitão, Portugal, Japão, México, Paises Baixos, Espanha e Estados Unidos).

A nível Internacional consideramos que têm existido uma forte expansão , visto o nosso desporto ter começado a desenvolver-se Internacionalmente nos anos 90 em que durante cerca de 20 anos tivemos de consolidar a modalidade e torná-la consistente para a poder exportar sem o risco de criar derivações de regras ou entendimentos do jogo diferentes, devido ás culturas equestres e demográficas serem diferentes pelo Mundo fora.

Para além dos países que mencionou temos ainda Presença do Horseball na Austria, Republica Checa, Africa do Sul, China, Chile e Uruguai embora sem um desenvolvimento muito acentuado.

É um desporto caro para os seus praticantes?

É um desporto acessível comparado com outros desportos equestres que podem levar á alta competição, não esquecendo que manter um cavalo é sempre um custo considerável. De qualquer forma existem alternativas para se poder praticar esta modalidade sem ter de ser proprietário de um cavalo, mas tudo vai depender sempre do nível a alcançar, que vais desde o Lazer ao Profissional.

Qual é o impacto económico da organização de um campeonato do mundo ou de um campeonato nacional?

Somos ainda uma modalidade em crescimento, não temos certamente um grande impacto económico quando organizamos os nosso eventos comparado com outros desportos.

Que vantagens têm as empresas ao estarem associados ao horseball?

Hoje em dia o Horseball vai tendo já alguma presença mediática e existe uma grande comunicação entre a nossa comunidade, qualquer empresa que se associe a nós pode certamente contar com uma excelente difusão pelo mundo e temos já um número elevado de consumidores. Para além dos produtos, o Horseball é um desporto atractivo e de fácil compreensão e pode ser utilizado como um factor de inovação e associação de uma marca bem como o impacto que um torneio sponsorizado pode ter para o patrocinador. Muitas marcas precisam de ter entidade ou associar-se a algo diferente e que reflita um espirito dinâmico , desportivo, saudável e onde reina o fair play e o espirito de equipa, e o horseball é tudo isso aliado ao contacto com a Natureza que é um factor que cada vez impera mais nos nosso tempos.

Quantos praticantes de horseball temos na Península Ibérica e no mundo?

Na Peninsula Ibérica temos cerca de 800 praticantes e no mundo cerca de 6.000.

Como está afectando os efeitos da pandemia na organização de eventos desportivos equestres?

Como em todo o lado, a pandemia fez-nos parar por completo as competições Nacionais e Internacionais a dado momento. Os cavalos de horseball precisam de estar em constante trabalho para manter a sua forma física , por isso o contacto entre os jogadores e as suas montadas foi sempre activo dentro das restrições. Tivemos de adiar o Campeonato do Mundo de 2020 e vamos realizar este ano de 2022. Mas como em tudo há sempre um lado positivo e a pausa que existiu na nossa modalidade serviu para parar a velocidade de cruzeiro que vinha sentir em cada país e ajudou a um recomeço mais uniforme entre todas as nações o que ajudou estratégia e organização da modalidade de certa forma, e também á união e comunicação entre a nossa comunidade.

Quais são os principais objectivos que a Federação Internacional de Horseball quer alcançar nos próximos anos?

Os nossos objectivos são os de consolidar a modalidade na Europa e conseguir entrar em novos mercados e conseguir afirmar o nosso desporto como uma modalidade reconhecida mundialmente e também desenvolver o Horseball no âmbito profissional.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.