Press "Enter" to skip to content

Paraguai, uma economia aberta, estável e competitiva, quer consolidar sua parceria com Portugal

A presença do Paraguai em Portugal, como missão diplomática em Lisboa, tem pouco mais de 25 anos. É, sem dúvida um sinal inequívoco da importância para o meu país de estreitar e consolidar os laços bilaterais com um parceiro importante no espaço ibero-americano, e um interlocutor privilegiado na União europeia con quem compartilhamos os mesmos valores e princípios.

Embora as relações bilaterais sempre tenham sido as mais cordiais, é muito importante destacar que neste momento vivemos um excelente nível de diálogo político.

As reuniões ministeriais deram um novo impulso à agenda bilateral com a realização da II reunião de Consultas Políticas entre autoridades do Ministerio de Relações Exteriores do Paraguai e do Ministerio de Negócios Estrangeiros de Portugal realizada en março de 2023 em Assunção. Os resultados do encontro foram auspiciosos, dando-nos um novo roteiro onde a cooperação, as relações económicas e comerciais, a cultura, o turismo de via dupla, são eixos centrais para o nosso trabalho futuro.

Assim como Portugal poderia ser uma porta de entrada para a Europa e um centro de interesses empresariais e produtos paraguaios, também vemos neste país um enorme potencial em todo o que está relacionado con energias renováveis, infraestruturas, gestão de água, tecnologia e inovação, empreendedorismo como eixos para uma relação mais dinâmica e complementar. O grande desafio continua a ser diversificação e o aumento da balança comercial e atrair mais investimentos portugueses para o Paraguai, como uma fórmula vantajosa para os dois lados, ou seja, é conveniente que o comércio seja de ida e volta.

O Paraguai, pela sua localização geográfica e pelas suas vantagens comparativas reúne todas as condições para ser um centro logístico regional, que pode servir de base aos interesses portugueses no Mercosul. Pode aproveitar-se a cadeia produtiva, bem como o potencial de um país produtor de energia 100% limpa e renovável. Que procuramos que tenha impacto no crescimento económico, no desenvolvimento da indústria e no progresso social, con especial cuidado no meio ambiente.

A presença do Paraguai em Portugal, como missão diplomática em Lisboa, tem pouco mais de 25 anos. É, sem dúvida um sinal inequívoco da importância para o meu país de estreitar e consolidar os laços bilaterais com um parceiro importante no espaço ibero-americano, e um interlocutor privilegiado na União europeia con quem compartilhamos os mesmos valores e princípios

Julio Duarte Van Humbeck, Embaixador do Paraguai em Portugal 

O setor energético ainda oferece grandes oportunidades, tanto no campo da distribuição e transmissão, quanto na diversificação da matriz energética, por exemplo com centrais fotovoltaicas, que de facto já começam a ser instaladas, principalmente nas localidades distantes no Chaco paraguaio.

Em relação aos indicadores económicos do Paraguai, e importante destacar que tem uma economia aberta, estável, e uma política monetária previsível. O crescimento do PIB para o 2024 está estimado en 3,8% segundo o Banco Central do Paraguai, sendo um dois mais altos na America Latina. O Paraguai é um país, que dentro da região, oferece as melhores oportunidades para investidores, devido às suas vantagens comparativas, entre elas, principalmente, a estabilidade económica e monetária, as baixas taxas de impostos (IRS 10%, IVA 10%, IRC 10%) e a simplicidade do sistema fiscal.

A maquila, regime para a produção de bens e serviços para exportação con capital estrangeiro é um setor que vive rápido crescimento. Os investimentos da maquila industrial bateram o recorde, con 1002 milhões de dólares no primeiro semestre de 2023, e as projeções de exportação deste setor para o final de este mesmo ano foram estimadas en um 9%.

É importante destacar que os setores de peças automóveis, vestuário, serviços intangíveis, plásticos e suas manufaturas representam 77% da criação de empregos. Entre os principais destinos das exportações do setor maquila, em 2023 destacaram-se o Brasil, 56%; Argentina, 12%; EUA,7%; Holanda, 7%; Chile, 5%, e Singapura 3%.

O investimento em infraestruturas para a interligação física é outra prioridade do governo. Isso afeta a criação de empregos e dá um impulso importante ao crescimento económico. Recentemente foi concluída uma nova ponte con o Brasil, sobre o Rio Paraná, denominada Ponte da Integração, e esta em fase inicial a construção de uma terceira ponte que ligará as cidades de Carmelo Peralta (Paraguai) e Porto Murtinho (Brasil) sobre o Rio Paraguai, para tornar o Corredor Bioceânico uma realidade que permitirá o transporte de produtos, principalmente grãos, em menos tempo, aos portos do Pacífico no Chile. Este Corredor Bioceânico, que atravessa o Chaco paraguaio, apresenta grandes oportunidades de investimento no setor de logística e serviços.

Outra obra emblemática inaugurada nos primeiros dias do mês de marco deste ano, é a primeira ponte que liga a Capital Assunção ao Chaco paraguaio. Esta majestosa obra de engenharia contou com a participação da empresa portuguesa de Barcelos, a ConstruGomes, juntamente com a empreiteira paraguaia o Consórcio UNION. Foi muito bom ver a bandeira do Paraguai hasteada ao lado da portuguesa, no alto da Ponte Héroes del Chaco, simbolizando não só a amizade entre os nossos povos, mas demonstrando também que os nossos empresários e empresas podem trabalhar juntos em grandes empreendimentos, partilhando desafios, transferindo tecnologia e conhecimento.

O Presidente Santiago Peña, está a trabalhar nos eixos que foram indicados desde o começo como prioritários que são a criação do emprego e promoção do investimento, apoio as pequenas e médias empresas e o empreendedorismo, bem como as respostas aos grandes desafios que se colocam no Sistema de Saúde e na Educação pública.

No âmbito das relações exteriores, exerce uma gestão dinâmica para reforçar a projeção do Paraguai no mundo e fortalecer a participação nos processos de integração particularmente no Mercosul, cuja Presidencia Pro Tempore está chefiado pelo Paraguai até o fim de junho deste ano, dando impulso a novos acordos comerciais extra zona, como el recentemente finalizado con Singapura.  A modo de conclusão, posso sublinhar que Portugal é um importante parceiro no espaço ibero – americano, um parceiro estratégico na União Europeia (EU) e um importante interlocutor na Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e noutros espaços multilaterais, e Paraguai bem pode ser para Portugal, nomeadamente para os empresários e aos investimentos portugueses uma

Julio Duarte Van Humbeck, Embaixador do Paraguai em Portugal 

Be First to Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *